sábado, 6 de novembro de 2010

ENTREVISTA COM NOSSA AMIGA SOFIA DUARTE


BIO

Nascida em Portugal no distrito de Aveiro, tendo hoje seus 20 anos e usando o pseudónimo Sofia Duarte inicia a sua demanda pela escrita aos seus 10 anos, permanece a sua evolução constante pela escrita, tendo já participado em alguns concursos como o Poesia em Rede e o Prémio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro, nunca recebendo qualquer prémio.
Desde que começou a escrever que vem evoluindo, aumentando a sua paixão pela literatura. Seu pseudónimo foi concebido sobre forma de homenagear a morte de seu pai e, ao mesmo tempo homenagear a sua avó materna. Por essa razão, começou a usar o nome Duarte… Como Sofia significa sabedoria, escolheu usá-lo para que nunca se esquecesse de crescer como pessoa e evoluir constantemente em tudo o que escreve.




1)   Você, aliada a mais alguns parceiros, escrevem um romance num blog, entitulado The Unforgiven Souls. De onde surgiu a ideia e o nome?

Essa ideia surgiu de algumas amigas que se juntaram no início da sua adolescência (por volta do ano 2002) em que todas criaram as suas personagens e pensavam em coisas que podiam viver todas juntas.
Eu apenas entrei depois de conhecer uma dessas autoras via a serie sobrenatural (Supernatural) que me convidou para fazer parte e eu decidi aceitar porque era algo que parecia ter bastante futuro.


2)   Por que escrever sobre o sobrenatural?

Eu sempre fui pessoa que gosto de exagerar nas emoções que escrevo por isso, nada melhor do que o sobrenatural ou a fantasia para deixar que os sentimentos e os exageros se tornem em algo belo e perfeito.


3)   Há quanto tempo já existe o The Unforgiven Souls? Vocês pretendem publicar?

Fez um ano completo no dia 5 de Agosto, eu simplesmente amo aquele projecto, posso dizer que parte do meu suor é gasto a tentar projectar e melhorar aquela história.
Talvez um dia saia em livro, por enquanto temos numa editora online (está no blog oficial o link) para quem
desejar pedir o livro. Mas no nosso blog está tudo disponível. O nosso sonho era tornar as TUS (The Unforgiven Souls) numa serie e publicar as várias temporadas que vamos criando.


4)   As pessoas têm gostado? Você acredita que a literatura ainda está em alta?

Eu acredito que a literatura é algo surpreendentemente forte, porque continuam a haver pessoas que amam ler, apesar de todas as mudanças que o mundo cria, ainda existem pessoas que amam ler tanto como eu (apesar de que detesto ler as coisas que eu mesma escrevo, demasiado perfeccionista, sempre quero alterar e melhorar, nunca parece bem).
Temos tido até algumas pessoas que têm gostado, o problema é que por mais que eu tente divulgar ainda não temos a importância que desejaríamos. Por isso mesmo estamos a tentar captar as pessoas e, neste momento, procuramos pessoas que saibam desenvolver livros de banda desenhada para nos criarem a versão BD da história para captar as pessoas que não gostam tanto de ler.


5)   Além do projeto com seus amigos, você também escreve poesia e já escreveu outros romances. De onde surgiu o gosto pela escrita? Inspirou-se em alguém?

Comecei a escrever pela necessidade de comunicar com o meu pai. Não havia maior união e amor como o nosso, apesar de ter vivido quase durante 7 anos.
Existem amores eternos, que nos fazem mover mundos, que fazem com que nossas vidas se ergam e façam o sorriso mais belo, de uma forma tão especial e verdadeira. As palavras querem sair e eu apenas as bato sobre o teclado ou pela tinta que uma caneta baloiça sobre a minha mão.


6)   Você possui outros blogs? Fale sobre eles.

Para além do blog The Unforgiven Souls, tinha muitos outros que acabei por deixar devido à falta de tempo para andar pela blogosfera. Por isso tenho o Traços de Vida com toda a poesia, romances e contos que deseje colocar (por vezes um ou outro pensamento mais relacionado com os traços que meus dedos criam), um outro novo que apenas reflecte o que me sai no momento, no qual não uso o meu nome habitual de Sofia Duarte, para que poucos sintam que eu o escrevo, que façam parte daquele mundo que é meu e perde-se pelas horas.
Os restantes estão todos praticamente parados, mas existe o Tristan And Hope que era uma pequena história contada numa espécie de carta.
Tudo o que eu faça, geralmente actualizo no Site oficial (o banner negro está no traços de vida para quem quiser saber resumos de histórias e algumas novidades sobre concursos e tudo mais em que eu participo).


7)   Responda rápido:

- Um livro: A Cidade dos Deuses Selvagens, Isabel Allende
- Um autor: Herberto Helder
- Um personagem: Salvatore (Saga Salvatore e Emma)
- Um filme: “The Queen Of The Damned”
- Uma frase: “Deixa-te brotar de mim, fustiga-me completamente e deixa-me sentir-te!” Sheftu Nubia, TUS
- Uma pessoa: *He*
- Um lugar: Florença
- Uma paixão: Cantar
- Um hobby: Correr dentre a floresta sem rumo.
- Uma música: Pet – A Perfect Circle

7) Pra quem quiser ler seus outros romances e poesias, onde encontrá-los?

No blog Traços de Vida encontram todos os links do lado esquerdo, é fácil de localizar pois tenho tudo separado por banners/imagens de cada romance/história.




Outros Locais Onde Podem Ler-me: Traços de Vida,LusoPoemas, CrossOver Supernatural.
Web Social: Facebook, Orkut, Twitter.






Obrigada Sofia, 

por essa oportunidade que nos deu de conhecer melhor você 

e o seu trabalho. 
Receba o nosso abraço carinhoso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails